Um dia as pessoas morrem na gente…

É isto, nada além: um dia as pessoas morrem na gente. Pode ser um amigo que parece não se importar mais ou então aquele que telefona só quando quer ajuda, um amor que gastou todas as chances que tinha e nem toda dedicação do mundo comoveu, um primo de longe, qualquer um. Pode ser a criança que um dia morou dentro da gente, o sujeito que viajou pra longe sem dar adeus ou dizer que ia ou o visitante que chegou e nem ao menos um oi. Um dia as pessoas morrem na gente. Pode ser um dia qualquer, como hoje ou ontem ou a terça passada, um dia de agosto ou no meio do carnaval, um dia de formatura ou até no ano novo, um dia de vento sul ou calor dos infernos, de vestido curto ou jeans surrado, de boca nervosa ou falta de apetite, de cabelo desgrenhado ou os cachos no lugar. Um dia as pessoas simplesmente morrem na gente, e a gente esquece as tardes divertidas que passou no boteco, a esperança que alimenta quando ainda não viveu muito, a promessa de nunca esquecer; a gente esquece que um dia quis ficar junto pra sempre, que jurou um monte de coisas, que registrou em fotografias uma penca de momentos bonitos, que acreditou em tudo ou, exatamente como o Chico ensinou naquela canção, que ajeitou o nosso caminho pra encostar no caminho do outro. A gente faz força pra esquecer, porque sabe que precisa. A gente faz força pra esquecer, porque sabe que precisa. É isto, nada além: um dia as pessoas morrem na gente, embora continuem vivinhas da silva.
ANA LAURA NAHAS
DSCF1322 FA

Advertisements

Luzes apagam…

Quando me desabafo com a vida,o que eu desejo mesmo é o seu afago…
Lutas solitárias cansam…
O vislumbre sempre é turvo!
A água do rio corre “pra cima”…as sombras do labirinto confundem o caminho…
Um dia um reino lindo,no outro só escuridão e espinhos!
Sempre lançar um sorriso para dentro alivia o destino…
Destinos não existem é apenas a agua do rio!
Que te leva a deriva de tudo,junto com o que ficou pelo caminho…
JF

Do pouco que eu sei…

Sentimentos não merecem ser acorrentados…
Sorrisos não merecem ser amargurados…apagados!
Corações não merecem ser sufocados!
Olhares não merecem ser apagados…
Triste são os beijos esquecidos…
O coração partido!
A lua tão minguante que já se sente só…sem os olhares dos namorados…
Triste é o casal andar lado a lado sem as mãos entrelaçadas…já cansadas de tanto mudar!
O tempo cobra tanto pelos nossos erros e insistimos em paga-los!
JF
DSCF1313 FA

Dezembros…

Em 2016 eu espero que o dinheiro não mande tanto nas pessoas,espero que as famílias não se desintegrem por causa da desonestidade e ganancia de alguns,espero que a consciência passe a habitar na vida dos “espertos e usurpadores”…afinal de contas, estamos de passagem e evoluir no espírito é o que temos a fazer!NADA PAGA A HONRA DE UM HOMEM E O SEU NOME É O QUE FICA! JF
FELIZ 2016!
DSCF1331 FA