MARGEM

FOTO BY SANN

à minha margem

queria uma ponte
que me levasse para o lado de lá
desta margem
alta
arriba a pique
estrangulando a correnteza
deste meu rio
revoltosa
redemoinhosa
arrastando corpos inertes
impotentes
cheios de pulmões de água
que me espelham a respiração

queria uma ponte
que me atravessasse
o ser caminhante fora do corpo
que me pisasse
os rastos ascendentes
nas balaustradas dos seus arcos
equidistantes

queria
queria uma ponte

a outra margem de mim

Nvidal